jump to navigation

Sindicalismo e Informática 2011/06/27

Posted by alnbr - Revista de Opinião in 1.
trackback

Prezados colegas de Profissão.


Em TÔDAS as propostas que um Sindicato de trabalhadores do setor de Tecnologias de Informação fizer DEVE constar uma ação ou proposta de legislação CONJUNTA com os sindicatos patronais para:

1 – ELIMINAR OS IMPOSTOS SÔBRE O FATURAMENTO DAS EMPRESAS E SÔBRE O SALÁRIO DOS EMPREGADOS;

2 – INCLUIR as profissões de TI na Confederação das Profissões Liberais e no rol de Profissões Liberais do Ministério do Trabalho;

3 – institutir a ANOTAÇÃO DE EXERCÍCIO DE PROFISSÃO LIBERAL – AEPLpara o registro das atividades profissionais de cada profissional contratado de modo a que tenhamos um ACÊRVO TÉCNICO PROFISSIONAL;

4 – atribuir ao SINDICATO a RESPONSABILIDADE de manutenção do ACÊRVO TÉCNICO PROFISSIONAL de cada profissional de TI, com a participação do sindicato patronal;

5 – PROIBIR A CONTRATAÇÃO COMO EMPREGADO DE QUALQUER PROFISSIONAL LIBERAL;

6 – institutir Grupos de Trabalho em conjunto com os sindicatos patronais para a elaboração dos Acôrdos de Qualidade de Serviços que substituirão os atuais CONTRATOS DE TRABALHO de modo a fazer o contrôle dos contratos de prestação de serviços pelos profissionais liberais pela AEPL e pelas atividades profissionais identificadas;

7 – exigir a aplicação dos princípios da Lei da Ficha Limpa para os titulares das empresas e profissionais para impedir seu acesso à direção de sindicatos; e

8 – formalizar estas propostas, a CADA dissídio, como uma proposta conjunta dos sindicatos para TODOS OS LEGISLADORES ESTADUAIS E FEDERAIS.

POR QUÊ?

Porque se não tivermos uma ação PRÓ-ATIVA para mudar esta situação nunca haverá qualquer mudança e continuaremos a brigar por bôlsa-almôço que nunca vai pagar uma refeição decente e sustentando politiqueiros e partidinhos fascistas e corruptos que defendem os interêsses de uns poucos grupelhos de corruptos e medíocres que se associam a empresários que não querem a concorrência nos mercados pela garantia de se tornarem “superintendentes” de órgãos de govêrnos corruptos e assim perpetuarem o atual estado de coisas em que nenhum sindicato representa ninguém além dos pequenos grupos de interêsses corporativos e capitalistas de manter os profissionais alijados do Poder e negando-lhes o direito de perseguir a melhoria da qualidade de vida a que todos temos direito.

Êstes empresários são conhecidos da coluna policial dos jornais de todo o País, das produções independentes do vídeo nacional em que pedem, gritam e fazem festa quando têm um “aumento” da “quota” de corrupção e apropriação do dinheiro público.


A LEI DEVE PROIBIR A PRESENÇA DE FILIADOS A PARTIDOS POLÍTICOS EM SINDICATOS!

Êstes empresários devem ser EXCLUÍDOS do mundo profissional e político e serem IMPEDIDOS de assumirem postos eletivos em associações profissionais e SINDICATOS.

E nós, profissionais de TI, deveríamos exluí-los do sindicalismo.

Anúncios

Comentários»

No comments yet — be the first.

Deixe uma resposta, sua colaboração é sempre muito bem-vinda.

Faça o login usando um destes métodos para comentar:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: